Forum

Festival do Pássaro em Stord

Xiquim, o Mago das Tapiocas

04 / 10 / 2018

Faz tempo que não escrevo nada, então resolvi dar continuação aos festivais de cidades e vilarejos de Tebryn. O primeiro foi Liria, agora Stord. Admite-se aqui que a maior parte dos habitantes são Anões.

-------------------------------------------------------------------------

Stord é uma parada comum para aventureiros. Uma grande cidade anã que respira equipamentos de alta qualidade.
Adamastor se encanta logo ao chegar aos portões da cidade e contemplar a bela arquitetura, tanto da cidade em si até as cordilheiras, onde os modais de redes de transporte são abastecidos com minérios, alimentanto a cidade; Kithzoranth finalmente pode conseguir uma outra armadura; já Thino só quer tomar um banho.

Porém os três companheiros estranham que toda a cidade está decorada com pássaros, e um fluxo intenso de bardos enchem as ruas de sons. Uma pequena roda está formada para ouvir um humano de alaúde cantar:

...quando os deuses estavam furiosos,
ele então não mediu esforços;
quando eles disseram não,
subiu a cordilheira com sua flauta em mãos.

Com a doce melodia os acalmo,
deixo-os contentes, felizardo!
Mas foi arremessado,
em direção à morte. Havia falhado.

Mas Taranis se encheu
de compaixão, se moveu;
Asas o deu, o jovem pássaro nasceu;
O pássaro da cordilheira, Nhkeu.
--------------------------------------------------------------------------------

Existe uma lenda em Stord de que há muitas eras atrás, os deuses estavam descontentes pelos anões terem descoberto a exploração dos minérios, então castigavam aqueles que viviam no entorno da cordilheira, com desmoronamentos, fortes vendavais, raios e relâmpagos.
Para tentar acalmar os deuses, um jovem bardo decidiu subir até o topo da cordilheira com sua flauta, mas enquanto subia, mais era arrastado para baixo.
Com sua persistência, foi ficando cada vez mais perto do topo, até que, enfurecidos, os deuses arremessaram ele, para que morresse na queda.
Taranis encheu-se de compaixão e transformou o jovem em um pássaro. Assim nasceu o primeiro Nhkeu, o pássaro canoro das cordilheiras, o patrono dos bardos de Tebryn, cujo canto é tão belo que pode acalmar até mesmo um Dragão.

Desde então, nesse mesmo dia da lenda, acontece a migração dos Nhkeu para acasalamento, e Stord vira uma cidade cheia de sons e amor. A cidade comemora o Festival do Pássaro em homenagem ao jovem e aos Nhkeu. Bardos de todos os lugares se reúnem aqui nessa data especial para comemorar a coragem do rapaz, que é o tido como patrono pela maioria dos círculos bardos; para ouvir o doce canto do Nhkeu e para repetir o feito do jovem.

O festival se divide em dois dias. O primeiro deles é a festa por toda a cidade, aqui o mestre pode utilizar de sua criatividade para criar eventos e "mini-jogos" ou "mini-aventuras", mas para auxiliar, eu pensei em três situações:
-Os jogadores podem visitar a taberna do Leão dourado, atual vencedora do prêmio de melhor cerveja de Tebryn. Qualquer coisa aqui custa no mínimo 4x mais do que tá no livro.
-Na taberna, ou em qualquer outro lugar que o mestre desejar, os jogadores fazem amizade com a barda Nicolleta, que pede ajuda para vencer o torneio da noite, e ganhar a flauta de ouro. Ou se existir um bardo no grupo, os jogadores podem negar e ganhar a flauta por si só. A flauta de ouro tem forma de pássaro, acrescenta +1 nas rolagens quando utilizada e adiciona o uso da magia Melodia do Repouso sem gastar mana.
-Os jogadores tentam acabar com o esquema de uma quadrilha criminosa, que prendem os Nhkeu em cativeiro e vendem ilegalmente.

Pela noite, as pessoas se reúnem na Praça principal para o concurso de bardo, que tem como jurados os três bardos mais famosos de Tebryn e o dono da taberna Leão dourado. Aqui leva-se em conta tanto a música quanto a performance e o figurino. O vencedor ganha a flauta dourada e um estoque da cerveja premiada.

No segundo dia, de manhã bem cedo, acompanhados pelo som do bardos, as pessoas tentam subir a cordilheira até o topo. Na frente de todos, o bardo vencedor representa o jovem rapaz, e sobe na frente com a flauta de ouro e a roupa de pássaro, sendo acompanhado por todos os demais.
A caminhada é longa, mas vale a pena ver o pôr do sol ali de cima.

-----------

É muito comum que as pessoas e principalmente os bardos se vistam com algum acessório ou com uma fantasia completa de Nhkeu, então os jogadores podem encontrar esse tipo de vestimenta muito fácil, e quando vestidos com ela, possuem +1d6 em todos os testes que exija conversação com alguma outra pessoa durante o festival. Isso não é uma habilidade, então o mestre pode restringir sempre que desejar.

Você pode também comprar um souvenir ou até mesmo um artefato de Nhkeu.

Uma gaiola mágica contendo um Nhkeu mágico dentro, obra dos feiticeiros, pode custar cerca de 1000 moedas, mas quando os jogadores descansarem, o doce canto provoca o mesmo efeito que a Melodia do Repouso.
Uma gaiola contendo um Nhkeu mecânico, obra dos habilidosos artesãos de Stord, pode custar um pouco menos do que isso, e gerar a mesma habilidade nerfada com -5.

Os jogadores podem também encontrar um Nhkeu real no mercado negro, custando por volta de 300 moedas, mas manter um Nhkeu em cativeiro em Stord dá cadeia.
 Comentários (3)
Luke Snows
Cara. Adorei. Valeu essa leitura! 10 / 10 / 2018
Marroar, o Ligeiro
Jaraguá do Sul - SC
1 de Abril 2016
Muito bom Xiquim, muito bom mesmo! 11 / 10 / 2018
Xiquim, o Mago das Tapiocas
Obrigado! Se chegarem a utilizar, contem a experiência. 11 / 10 / 2018




Outros tópicos